domingo, 11 de agosto de 2019

sábado, 8 de junho de 2019

BELÉM, QUE BEM

De onde vim tem carimbó
além de Pinduca, bobó
e o tacacá da Timbó

Muita manga e jambu
para o sopro do bambu
em mar de urubu

Farinha d'água e rebolado
pra sentir a chuva
cair no telhado

E haja molejo
para o caldo de
caranguejo
na orla de Icoaraci

Com brisa de rosas
que vem do Ver-o-Peso
de tantas Cheirosas

Quem vai ao Pará
depois de tomar açaí
não pensa em sair
das bandas de lá

Isso não é falsidade
nem questão de idade
é apenas saudade

Pois tudo isso tem
no estado de poesia
queixa, amor e bem...

Né, Belém, hem?

(Alex Contente)

quinta-feira, 6 de junho de 2019

HAICAI DIVINO V

anjos tropeçam ouvindo música no céu - a revelação é tremenda que o trovão se entrega com primazia...

_poeta de Deus

MUNDAÚ.CEARÁ.BRASIL.

O mar, o mundo... e eu. poeta Alex Contente